Turismo negro: 10 lugares macabros a visitar no mundo

Quem sou
Elia Tabuenca García
@eliatabuencagarcia

Sumário
  • 10. Gruto Park, Lituânia
  • 9. Nova Orleães, Estados Unidos
  • 8. Cidade de Medellín, Colômbia
  • 7. Prisão Tuol Sleng, Camboja
  • 6. World Trade Center, Estados Unidos
  • 5. Cidade de Kigali, Ruanda
  • 4. Província de Fukushima, Japão
  • 3. Prisão de Karosta, Letónia
  • 2. Campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, Polônia
  • 1. Chernobyl, Ucrânia

Gostas da emoção? Hoje, propomos-lhe que descubra o turismo negro! Você não sabia? Então, quais são os lugares mais aterrorizadores do mundo para se visitar?

Uma viagem é antes de mais nada um confronto com o desconhecido. Algumas pessoas pensam em suas férias como férias relaxantes pontuadas por atividades agradáveis e visitas emocionantes, mas você não é assim! O que você prefere é a emoção... Você só vive para empurrar os seus limites e sair da sua zona de conforto. Se este é o seu caso, este artigo é dedicado a si! Apresentamos-lhe os dez lugares mais aterradores e desconfortáveis, historicamente pesados ou mesmo tendo tirado a humanidade dos protagonistas que ali se distinguiram.


Você tem um estômago forte? Gostaria de visitar estes lugares macabros e mergulhar no horror absoluto? Você está simplesmente curioso? Siga o guia!

Conteúdo relacionado : 8 cidades-fantasmas a descobrir na Europa

10. Gruto Park, Lituânia

Criado em 2001, o primeiro lugar que lhe apresentamos é um museu. Surpreendente? Não! Duplo uso, também serve como um lugar de memória. A intenção é clara: reproduzir os gulags da era soviética. Tudo está lá: arame farpado, torres de vigia, barracas de lata para prisioneiros. Vai custar-lhe 7,50 euros para mergulhar no mundo dos campos de concentração soviéticos. Mesmo a esse preço, a imersão é realmente assustadora. Aqui é um lugar de turismo negro que vale a pena o desvio, desde que você tenha um estômago forte! Almas sensíveis, abstenham-se!


9. Nova Orleães, Estados Unidos

Esta cidade é a pérola da Louisiana. Berço do jazz, infelizmente experimentou, em 2005, a passagem do devastador Furacão Katrina. Ferozes, eliminou certos sectores, incluindo as zonas mais pobres da cidade, do mapa. Desde a tragédia, as agências de viagens têm organizado "Katrina's Tours" nos bairros afectados. O ponto mais popular: o 9º Distrito, que ainda está lutando para se recuperar da violência deste evento climático. Como você decidiu fazer turismo negro no mundo, não perca este passo inevitável!

8. Cidade de Medellín, Colômbia

Conhece o Pablo Escobar? Este barão da droga dos anos 80 nasceu e morreu em Medellín, Colômbia. Ele está na origem da reputação sulfurosa da cidade. O cartel que ele fundou tem o mesmo nome que a cidade. Escobar tem ensanguentado o país durante muitos anos para assegurar um estrangulamento no tráfico de cocaína que tem inundado o mundo. Hoje, as agências de viagens oferecem visitas guiadas completas por cerca de 50 euros. Você vai seguir os passos de Escobar pelas ruas estreitas da cidade. Entre sua casa de nascimento e sua tumba, é uma imersão na vida desta personalidade atípica! Pablo Escobar foi assassinado em 1993 e o seu túmulo ainda está decorado com flores. Sem dúvida, se você gosta de visitar lugares macabros, esta excursão é para você!

7. Prisão Tuol Sleng, Camboja

Horror no seu estado bruto! Não há outras palavras para descrever o centro S-21 em Phnom Penh. Este centro é o outro nome da prisão de Tuol Sleng. É um dos centros prisionais mais sangrentos da história. Foi instalado aqui pela força policial política dos Khmers Vermelhos. Este regime ditatorial causou mais de 2 milhões de mortes, quase 20% da população do Camboja. Presumíveis adversários políticos, os detidos eram acorrentados dia e noite em celas de menos de 2 m²! Maus-tratos, tortura por vezes infligida por adolescentes, mortalidade galopante. Compreende-se melhor o interesse despertado pelo lugar entre os amadores do turismo negro no mundo! Relativamente à visita: a sua entrada é fixada em dois euros por pessoa. Permite-lhe mergulhar na barbárie absoluta e satisfazer uma certa forma de voyeurismo insalubre. Não deixe de visitá-lo durante a sua estadia no Camboja.


6. World Trade Center, Estados Unidos da América

Se você tem mais de 25 anos, sem dúvida você se lembra deste dia de terça-feira, 11 de setembro de 2001. Era uma bela manhã em Nova Iorque, mas isso não impediu o mundo de virar de cabeça para baixo. Os ataques de 11 de Setembro devastaram as famosas "Torres Gêmeas", depois as torres mais altas do mundo, e alguns dos edifícios circundantes. Este evento tirou o fôlego a uma América que se sentia intocável. A emoção era palpável e as consequências deste acto geraram inúmeros eventos geopolíticos. Afeganistão, Paquistão, Iraque, Síria. Vários eventos resultaram disso. Um memorial, construído na mesma época, presta homenagem às 2.983 pessoas que morreram nos ataques. O acesso ao memorial é gratuito. No entanto, vai custar 22 euros para os curiosos visitarem o museu adjacente ao 11 de Setembro.

5. Cidade de Kigali, Ruanda

Com um milhão de habitantes, a capital do Ruanda foi o cenário de um dos piores crimes contra a humanidade. Em 1994, o genocídio dos Tutsis no Ruanda fez mais de 800.000 vítimas, 300.000 das quais só na cidade de Kigali! Recém-nascidos e idosos também foram afetados por este genocídio de origem racista. Alguns turistas, atraídos pelo facto de visitarem lugares macabros, visitam-nos todos os anos. O objetivo? Para mergulhar nestas horas escuras da história ruandesa, para aprender sobre o massacre ruandês. Um tributo é pago às centenas de milhares de vítimas.

4. Província de Fukushima, Japão

Estamos a 11 de Março de 2011 e a terra está a tremer há vários minutos. O terremoto de 9,1 na Escala Richter é incrivelmente violento, mesmo para uma região do mundo acostumada a tais eventos. Minutos depois dos tremores, um tsunami devastador atingiu as costas do leste do Japão. As perdas materiais e humanas são muito pesadas. Mais de 18.000 pessoas foram perdidas no tsunami, apesar dos avisos das autoridades locais. A presença da central nuclear de Fukushima-Daichii complica ainda mais a situação. Uma inundação dentro da central eléctrica leva a uma explosão que provoca o derretimento de três dos seus reactores! Extremamente grave, o incidente é mais ou menos contido pela coragem dos funcionários da usina de energia. No entanto, segue-se uma contaminação sem precedentes. A catástrofe nuclear é muito simplesmente a mais importante do século XXI. Hoje, e apesar dos níveis ainda elevados de radioatividade, muitos turistas que gostam de visitar lugares macabros chegam ao local, acompanhados por guias equipados com proteção e dosímetros, e moradores locais que desejam mostrar a extensão dos danos. Não fiquem muito tempo no local! Os riscos para a sua saúde são reais.


3. Prisão de Karosta, Letónia

Todos os amadores do turismo negro sabem disso! Esta antiga prisão de Karosta, na Letónia, foi alternadamente utilizada pelo regime czarista, pelos soviéticos e depois pelos nazis! Por quinze euros por pessoa, e no momento da reserva, você poderá se colocar no lugar de um prisioneiro para desfrutar de uma experiência estranha. Hoje, o estabelecimento foi convertido em um hotel-museu. Oferece aos seus convidados a oportunidade de serem tratados como reclusos. Embora a atividade tenha um aspecto quase lúdico, as escolas oferecem excursões sérias durante as quais as crianças aprendem sobre o pesado passado prisional da prisão de Karosta. Se você quiser se assustar descobrindo este lugar tão especial, não hesite em reservar seu quarto... desculpe, sua prisão!

2. Campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, Polônia

O infame campo de concentração e extermínio de Auschwitz está localizado a cerca de 50 km da bela cidade de Cracóvia. Auschwitz é o símbolo em si mesmo de todos os crimes contra a humanidade na Terra. Foi sob a liderança das autoridades nazistas que mais de um milhão de pessoas inocentes foram assassinadas lá durante a Segunda Guerra Mundial. Hoje, muitos turistas vêm aqui para cumprir um dever de lembrança. A sombra da morte parece pairar ainda sobre estes edifícios alinhados de grande tristeza. Aconselhamos que faça a visita na empresa de um guia, por cerca de vinte euros. Atenção: o lugar é realmente fascinante.

1. Chernobyl, Ucrânia

Ao norte de Kiev, na Ucrânia, Pripyat é uma cidade abandonada localizada perto da famosa central nuclear de Chernobyl, que teve um grande incidente em abril de 1986. A cidade, anteriormente povoada por quase 50.000 habitantes, é agora apenas uma cidade fantasma! As ruínas só hospedam vegetação galopante banhada em um nível de radioatividade ainda muito alto para a saúde humana. Hoje, o lugar vive um renascimento do interesse ligado a documentários e séries televisivas sobre o desastre. Espera-se que mais de 10.000 pessoas visitem este grande destino turístico negro do mundo. Só podemos aconselhá-lo a não permanecer no local! A exposição à radioactividade pode ser perigosa para a sua saúde.

Áudio vídeo Turismo negro: 10 lugares macabros a visitar no mundo
Adicione um comentário do Turismo negro: 10 lugares macabros a visitar no mundo
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.